Nova tecnologia para transporte de crianças em carros particulares: Isofix

em

No Brasil, atualmente, as crianças são transportadas nos veículos por meio de bebê conforto, cadeirinha e assentos de elevação. O que muitos pais não sabem ao comprar a cadeirinha e até um carro, é que existe um novo item de segurança disponível no mercado e que garante maior segurança ao transportar seus filhos nos veículos, que é o sistema ISOFIX.

Para utilizar esse sistema, tanto a cadeirinha quanto o veículo devem ter esse item disponível, ou seja, já devem vir de fábrica preparados com o sistema de retenção ISOFIX, que é muito comum na Europa e, depois de muitos anos de espera, está sendo adotado no Brasil.

“O sistema de retenção mais moderno hoje é o ISOFIX. Além de mais seguro, o Isofix é mais prático, pois basta conectar duas presilhas de fixação, localizadas na parte de trás da base da cadeirinha, às barras do assento de trás do veículo. Trata-se de um encaixe muito simples. Pressionando as presilhas contra as barras, você ouvirá um “clique”, que sinaliza que a conexão foi feita e a cadeirinha está fixada. Para desprender a cadeirinha, cada presilha conta com um botão que libera a trava. Também é um procedimento muito simples. O sistema Isofix conta ainda com um terceiro ponto de fixação. Ele serve para estabilizar a parte de cima da cadeirinha contra uma colisão ou parada brusca”, disse o diretor da Contauto, Apolo Rizk.

 

Isofix_2

Foto: Divulgação.

 

“Hoje todos os carros da Ford já saem de fábrica com esse sistema. Todos os carros vem preparados com esse importante item de segurança”, completou.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) faz uma série de exigências para transportar crianças de forma correta no carro. Para a cadeirinha, por exemplo, considera-se estar de acordo com a idade e peso da criança, e a forma adequada de prendê-la no veículo. Além do risco de ferimentos em caso de acidentes, o motorista pode ser multado com 7 pontos na CNH, valor de R$ 293,47 e retenção do veículo. Para evitar transtornos é importante que o motorista esteja informado sobre a maneira correta e também sobre a maneira mais segura de transportar crianças nas cadeirinhas.

Apenas crianças com 10 anos ou mais podem ser transportadas no banco da frente. Abaixo disso, elas devem ir nos assentos traseiros, sempre na cadeirinha. A única exceção é para veículos que não tenham banco traseiro, como picapes de cabine simples ou esportivos. Nestes casos, o CTB permite que a criança vá no banco do passageiro dianteiro, mas sempre com o dispositivo de retenção adequado.

 

Qual cadeirinha usar?

O CTB exige o uso de cadeirinhas de acordo com a idade e peso da criança, dividindo em três tipos:

– Bebê-conforto: É o dispositivo de retenção usado por crianças de até 1 ano de idade, e com peso até 10 kg (alguns modelos permitem até 15 kg). Ele deve ser posicionado de forma que a criança fique olhando para a parte de trás do veículo, para evitar lesões no pescoço em caso de batida frontal.

– Cadeirinha: Crianças com idade entre 1 e 4 anos passam a usar o assento que fica virado para a frente do veículo.

– Assento de elevação: Acima dos 4 anos, a criança passa a usar um assento que a deixa mais alta para ficar na altura do cinto de segurança do veículo. Só deve ser utilizado caso a criança já tenha tamanho o suficiente para que o cinto não fique muito próximo do pescoço.

 

Como prender a cadeirinha?

No caso do bebê-conforto, ele deve ser sempre posicionado de forma que a criança de costas para a frente do carro. As cadeirinhas mais antigas são fixadas com o cinto de segurança, enquanto as mais modernas usam ISOFIX, que são encaixadas em ganchos presos direto à carroceria, evitando o risco do cinto arrebentar e soltar o assento em caso de acidente. As cadeirinhas funcionam da mesma forma, mas ficam viradas para a frente, assim como com o assento de elevação.

 

isofix_3

Foto: Divulgação.

 

Caso tenha que levar no banco dianteiro, é necessário ter mais alguns cuidados. Se estiver usando um bebê-conforto, não esqueça de desativar o airbag do passageiro, já que a bolsa inflável irá empurrar o assento infantil em caso de um acidente. No caso da cadeirinha e do assento de elevação, o airbag deve ficar ativado. Evite cadeirinhas com bandejas, pois são um perigo na hora que o airbag é acionado. Lembre-se de colocar o banco do passageiro na última posição, para que fique o mais afastado possível do painel.

 

 

Fonte: ComunicAtiva

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.