Vem do ano de 1976 a restrição à utilização do diesel – também chamado
de gasóleo – a veículos de transporte coletivo, caminhões e utilitários
com pelo menos uma tonelada de carga. À época, o mundo atravessava a
primeira crise do petróleo e o Brasil dava preferência ao etanol para
abastecer os veículos leves. Mais de 40 anos depois, no entanto, o
diesel se firma como uma opção para os clientes dos SUVs, por diferentes
motivos.

Segundo Francisco Braga, gestor de vendas da Vitória Motors Jeep, um dos
itens que tem feito os SUVs movidos à diesel caírem na preferência do
público é a esportividade.

“Os motores à diesel trabalham com uma taxa de compressão mais alta, o
que permite acelerações mais fortes e uma tocada mais esportiva, ao
mesmo tempo que consomem menos combustível. Esses veículos ganharam uma
fama de serem muito poluentes, mas, hoje em dia, ela é injusta”, afirma
Braga.

Isso acontece porque os veículos à diesel, hoje em dia tem catalisadores
e filtros que tornam a emissão de gases poluentes muito baixas. “Não faz
sentido dizer que os veículos à diesel atuais poluem em excesso, desde
que sua manutenção seja feita da maneira correta”, defende Braga.

De acordo com Guto Roque, o gerente geral da Land Vitória, outro ponto
que foi utilizado por muito tempo como justificativa para críticas aos
veículos movidos à diesel era a vibração dos motores à diesel. A
evolução tecnológica tornou os antigos argumentos nulos, uma vez que
hoje os carros com motor à diesel possuem maior eficiência e
características de torque adequadas para terrenos fora de estrada.

“Com o desenvolvimento cada vez maior dos abafadores e isolantes nos
motores à diesel, ruídos e vibrações excessivas são coisa do passado. Os
veículos à diesel produzidos hoje em dia fogem muito do padrão de 30
anos atrás, quando soavam como veículos de carga pesada. Com os motores
mais limpos do que nunca e mais eficiência de combustível, essa
combinação oferece alta performance e confiabilidade em longas
distâncias”, afirma Guto.

O que não mudou no uso do diesel como combustível como foi a
durabilidade dos motores. Propulsores à diesel duram mais, o que, somado
à economia que esse combustível proporciona, se converte em uma vantagem
importante para profissionais como taxistas e motoristas de transporte
por aplicativo.

Além desses profissionais, muitos proprietários preferem os veículos à
diesel em função da economia. É o caso do funcionário público Fernando
Bruschi, 33, dono de um Jeep Compass movido à diesel. Segundo ele, a
economia proporcionada pelos veículos à diesel é um dos fatores que fez
com ele se tornasse fãs desse tipo de automóvel.

“Acredito que os veículos à diesel ofereçam um combo de vantagens. O
combustível é mais barato e, além disso, é consumido de forma mais
lenta, diminuindo as visitas ao posto para abastecimento. São veículos
também com mais torque e potência, o que faz diferença na hora de pegar
a estrada, ou encarar um terreno com mais lama em um dia chuvoso. O
veículo á diesel, por ser 4×4, deixa a gente menos limitado às condições
e com mais liberdade, além de compensar muito no quesito consumo de
combustível”, destaca ele.

Texto: Aldeia Conteúdo
Foto: Divulgação
Contribuição de Gustavo Lopes – Top Motors

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.