Que a Fiat tem a receita do sucesso isso não é novidade, há bastante tempo que a marca italiana trás bons lançamentos e, quando falamos da Fiat Strada, estamos falando de uma veterana e guerreira. A picape com certeza é uma das principais responsáveis pelas vendas da montadora.

O público da Strada é um público certo, que já sabe qual produto vai comprar. O modelo teve recorde de vendas ainda na pré-venda, e veio desde então liderando o seguimento onde surfa praticamente sozinho. Seu principal concorrente é a Volkwagen Saveiro, mas a picape alemã não vai tão bem das pernas.


Mas voltando o foco para a Strada, testamos a versão Freedom, que se posiciona abaixo da topo de linha, a Volcano.  Então vamos falar sobre a versão testada.


Passei 07 dias a bordo da nova Fiat Strada Freedom cedida pela Fiat do Brasil. Durante esse período testei ela de várias formas: com cinco passageiros, vazia, com a caçamba cheia no asfalto e na terra batida.


A Strada Freedom tem duas opções de cabine, a simples, que é a cabine plus e a cabine dupla, que foi a avaliada.

Por Fora

Por fora é bem mais simples visualmente em comparação ao Volcano, que é bem bonita.
 

A Freedom é simples por fora, porém bem completa. Antes de a Fiat revelar ao público a nova Strada, surgiram muitos palpites de como seria a picape, alguns diziam que ela seria uma mini Toro, outros que a mesma pareceria uma espécie de Mobi Picape, mas podemos ver que ela tem sua identidade própria. Até lembra alguns modelos da marca, de fato, mas isso é normal em qualquer fabricante.

Na dianteira ela tem linhas mais retas, como no capô. Já os faróis da Freedom são alógenos com fundo escurecido. Já a grade que é inédita e exclusiva da picape, é toda preta sem cromado e sem Black piano. Ao centro tem a nova logo da Fiat que inaugurou na Strada.


Nessa versão o para-choque é na cor do veículo com uma cor preta mais abaixo no ângulo de entrada. Ali também está localizado o farol de neblina e mais uma grade com passagem de ar.


Nas laterais temos as 4 portas, que são pequenas, as mesmas usadas no Mobi. Entre a porta e o pára-lama fica uma pequena peça de estética. Ao todo não tem nenhuma faixa, friso ou algo do tipo. Ainda fica faltando rack de teto e Santo Antonio, nessa versão. Para não dizer que não tem nada, ela possui um pequeno Santo Antonio com barra de ferro para proteger o vidro traseiro.

A traseira é o ponto onde todos lembram a Toro, realmente essa lanterna remete a irmã mais velha, mas posso afirmar que vendo pessoalmente ela não é tão parecida assim, claro, tem todo aquele estilo da Toro, mas ela lembra mais a lanterna da Strada anterior. A tampa da carroceria é aberta de forma comum, para baixo. Nela fica a logo Fiat bem grande, no lado esquerdo fica o nome Strada e do lado direito a versão. Já o para-choque traseiro é preto e conta com sensor de estacionamento.

No interior

No interior, o painel lembra muito o Mobi, com difusores de ar redondos com a parte de cima composto de plástico texturizado. O painel de instrumentos tem uma grande tela do computador de bordo, e ao seu redor fica o velocímetro. O grafismo é simples, porém bem completo. O volante tem boa empunhadura, mas não é de couro. Falando do volante, ele é multifuncional e com acabamento em Black piano.

A parte superior do centro do painel apresenta alguns botões como acionamento do farol de neblina, luz de caçamba, pisca alerta, sistema locker e sensor de estacionamento.

A central multimídia tem uma interface preta, bem minimalista, porém bem completo. É compatível com android auto e Apple Car Play. Vale ressaltar que não é necessário cabo para essas conexões, um grande diferencial.


Os controles do ar condicionado são simples, já conhecidos em outros modelos da marca. Mais abaixo tem um porta objeto ideal para celular, mais abaixo outro porta objetos com entrada USB e tomada 12v.

Os bancos são de tecido, com boa textura e bem confortáveis. O teto preto trás um ar de esportividade.

Motorização

A Fiat Strada Freedom utiliza o já conhecido 1.3 Firefly de 109 cv e 14,2 kgfm de torque máximo quando abastecido com etanol.

Ao volante

Veja que, apesar da picape usar um motor já conhecido por todos, o mesmo casou muito bem com a nova Strada. O carro é bem ágil, muito esperto na estrada, é bem estável, bom nas curvas e confortável.

Falando em conforto, na parte de trás, agora tem essa versão de 4 portas, a solução é bem prática e as portas abrem em um giro maior. Cabem 4 pessoas com conforto, agora, se for usar os 5 lugares, cabem também, porém mais apertado. Mas todos terão cinto de três pontos e encosto de cabeça.

A caçamba tem capacidade de 844 litros ou 650 kg na cabine dupla.


Para encerrar, vamos ao consumo. Registramos uma media de 11 km/l abastecido na gasolina.

Texto e fotos: Gustavo Lopes / Portal Top Motors.

Um comentário em “AVALIAÇÃO: Fiat Strada Freedom, ágil e bem equipada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.